Projeto "Põe no Mapa"

O Google Maps é o maior serviço de mapas do mundo atualmente, isso é indiscutível. Mas além de ser um serviço de mapas a ferramenta também funciona como uma lista de páginas amarelas onde é possível você encontrar empresas, serviços, lugares e muito mais. Não estar presente nesta plataforma é pedir para não ser encontrado. Foi com isso em mente que nasceu o "Projeto Põe no Mapa" aqui do Gmapas. 

Funcionava da seguinte maneira. Gmapas entrava em contato com Associações Comerciais de Pequenas cidades do interior de Minas, entidades de classe e outros para juntos montar um evento para inserir lugares e principalmente negócios em massa no Google.

A forma que a ação era feita variava, mas em geral a Associação Comercial do município ou algum órgão da prefeitura local convocava os interessados e quem mais quisesse participar e fornecia o local.  As reuniões que sempre se tornavam uma festa não tinham hora pra terminar. Gmapas entrava com a operacionalização das inserções, ou seja, ensinava o passo a passo de como adicionar os negócios, gerenciar a presença no Google Places - depois Google Meu Negócio. Fornecia apostilas, abria um canal de ajuda aqui pelo site para suporte para depois do encontro.  Tudo era feito para colocar num único dia o maior número possível de negócios no Google da localidade onde o encontro estava acontecendo. Gmapas fornecia cinco laptops - ás vezes a internet de cidade pequena não ajudava, mas a gente não desistia. Houve encontros que começaram ás 10 horas da manhã e terminaram ás 10 horas da noite. 

A ação era gratuita, como era o serviço do Google. Gmapas também não cobrava nada (Gmapas é um site pessoal, não é comercial).  Tudo era feito na base da paixão. O Google Brasil descobriu o projeto e passou a fornecer materiais promocionais paras os encontros - camisas, canetas, cadernetas etc além de dar um up nos eventos.

 

Em sua duração mais de 50 pequenos municípios de Minas Gerais - com seis mil habitantes ou menos - puseram no Google mais de 3800 empresas. Muitos pequenos comerciantes sequer sabiam da existência de  algo chamado Google, Google Maps...

Além desse formato existiam outros existiam vários outros, o negócio era colocar pequenos negócios no mapa. Um exemplo. Em parceria na época com a Associação Mineira dos Produtores de Cachaça de Qualidade - Ampaq foi distribuído para os associados um Manual criado por Gmapas juntamente com um canal de suporte para que as destilarias associadas - sua maioria em zona rural - fossem adicionadas ao Google. Por conta desta ação algumas destilarias se abriram para receber visitantes e claro mais potenciais compradores. E como bom mineiro apreciador de cachaça visitei algumas destilarias.

Um negócio no mapa é bom para todo mundo. Bom para quem procura e melhor ainda para quem tem que ser encontrado.

*Em 2016 a Ampaq alterou seu nome para Anpaq, deixando de ser uma entidade mineira para uma entidade de classe nacional